domingo, 31 de janeiro de 2016

Que péssimo seria

Hoje começou a doer. Tô sentindo na pele tudo o que você me fez. E a princípio eu nem estava entendendo que a dor era essa, parecia só um descontentamento momentâneo. Mas agora eu sei, sei que tá doendo porque eu finalmente aceitei que você foi capaz de fazer isso, e que dessa vez não posso te perdoar. Eu não posso simplesmente te mandar um e-mail dizendo que vamos resolver isso, "porque fomos feitas uma para outra". Graças aos deuses não fomos. Que péssimo seria.

Hoje eu percebi que fui trouxa por insistir tanto tempo em algo que tinha seu fim iminente. Mas o coração quer o que ele quer. E embora isso seja bonitinho na música da Selena Gomez, aqui eu já aprendi a contrariar. Meu coração cansou de pessoas complicadas.

Hoje eu tive muito ódio de você. O quão possessiva a pessoa tem que ser para te prender mesmo sabendo que algo assim iria acontecer? E disfarçar isso de amor livre, garantir que não era nada sério, carregar minha vida nas mãos, depois soltar fazendo mistério. 

Hoje eu senti seu cheiro e caí na real. Uma parte de mim estava fingindo que nada havia acontecido. Eu estava indo bem. Mas seus fantasmas surgem em tudo, e eu sinceramente não acredito que me deixei  envolver. Obrigada por me ensinar que confiança a gente tem que deixar bem escondido, e que amor não dá para passar por bluetooth. 

Hoje eu deixei doer. Vou deixar até cicatrizar. Tanto faz o tempo que vai levar, só quero me livrar de vez, e não vou procurar outra pessoa para superar o que você me fez. Vou ficar aqui quietinha, uma hora passa. O importante é não acontecer de novo. Que péssimo seria. Juro que agora aprendi. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário